3 Mudanças Pouco Óbvias que Experienciamos ao Aprender Novos Idiomas: BILÍNGUES E VERSÁTEIS

Imagem abstrata de elásticos em fundo azul

3 Mudanças Pouco Óbvias que Experienciamos ao Aprender Novos Idiomas: BILÍNGUES E VERSÁTEIS

As vantagens de se comunicar em diferentes línguas são diversas e bastante evidentes. Ouvimos o tempo todo na mídia o quanto o cérebro bilíngue tem mais facilidade em desenvolver habilidades relacionadas ao pensamento lógico, resolução de problemas, tomada de decisões e multitasking; o quanto falar diferentes idiomas impulsiona carreiras e abre portas no mercado de trabalho; o quanto é benéfico para crianças aprenderem línguas estrangeiras desde cedo  para acessarem um mundo de possibilidades quando adultas. Entretanto, todos esses benefícios funcionais não levam em consideração um aspecto fundamental: idiomas são muito mais do que apenas ferramentas práticas em forma de códigos lógicos. Nesse sentido, esses benefícios tão conhecidos acabam sendo apenas resultado de mudanças muito mais basais que ocorrem quando iniciamos o estudo de um novo idioma. Aqui vão as 3 vantagens pouco óbvias de ser bilíngue:

1. Aumentamos a nossa liberdade 

Todos os seres vivos interagem com o mundo de diversas maneiras e nós, seres humanos, não somos exceção: temos corpos, sentidos, necessidades físicas, instintos, vivemos em comunidade, dependemos do ambiente em que habitamos, etc. No entanto, uma das maneiras mais humanas de interagir com o mundo é por meio da linguagem. Por meio da  linguagem, nós conseguimos expressar com um altíssimo nível de precisão tudo o que experienciamos. Além de a utilizarmos para nos comunicarmos com outros seres humanos, a linguagem é o método que criamos para organizar — inclusive individual e internamente — as nossas experiências e pensamentos.

Por conta disso, a primeira vantagem é que aprender diferentes línguas significa acrescentar ao nosso repertório novas formas de interação com o mundo. Vai muito além de aprender novas palavras e estruturas gramaticais, significa compreender como os falantes daquela língua estruturam os seus pensamentos e, por consequência, se relacionam com suas realidades e culturas. 

E o que tudo isso tem a ver com liberdade, você pode me perguntar agora. Eu lhe respondo: tudo! Liberdade, ao menos para mim, está relacionada não apenas ao poder de escolher entre opções limitadas, mas ao poder de criação em circunstâncias cada vez mais amplas e menos delimitadas. Portanto, quanto maior o nosso repertório de formas de interação com nosso mundo, maior é o nosso poder de criação nele. Fantástico, não é mesmo? 

2. Ganhamos empatia

Em segundo lugar, o aumento do nosso repertório de formas de interação com o mundo também tem um efeito muito forte na maneira como enxergamos e julgamos outras pessoas e realidades. Conseguimos com mais facilidade entender situações, contextos e atitudes que anteriormente estariam além do nosso alcance. Somamos novas formas de nos relacionarmos com o mundo, nos damos conta de que o nosso modo primeiro realmente não era o único e, consequentemente, torna-se mais evidente a existência de infinitos outros modos. Isso nos leva à terceira mudança: flexibilidade.

3. Nos tornamos muito mais flexíveis 

No primeiro item eu disse que, para mim, liberdade relacionava-se a criação. Entretanto, vivemos em um mundo onde não podemos simplesmente criar a nossa realidade o tempo todo. Em diversos momentos, somos apresentados a realidades sobre as quais não temos  poder ou influência. Mas isso não precisa significar submeter-se passivamente. Assim, a última vantagem é a flexibilidade. Com um pouco dela, conseguimos encontrar diferentes formas de interagir com situações impostas. Aprender novos idiomas e nos expressarmos neles exercita nossa flexibilidade e é um ótimo ensaio para as diversas situações da vida — muitas vezes precisamos nos virar com as ferramentas que já temos e utilizá-las de maneiras inusitadas para nos expressarmos. Em outras palavras, a flexibilidade aplica-se à vivência humana: quanto mais flexíveis soubermos ser, melhor utilizaremos as ferramentas disponíveis para  lidar com circunstâncias adversas.

 

Essas foram 3 vantagens pouco óbvias de ser bilíngue! E aí, curtiu? Tem muito mais conteúdo interessante no nosso blog, Instagram e Facebook! See you there.

Share this post

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Acesse o fórum e deixe seu comentário!x
()
x
Iniciar Conversa
1
Precisa de ajuda?
Hey! Como posso te ajudar?